Como Você Não Deve Fazer Gestão de Pessoas

Encontramos inúmeros exemplos de como não se faz gestão de pessoas.

Eu conheço. Você também deve conhecer. Acredito inclusive, que você já pediu demissão de algum gestor ou no mínimo conhece alguém que já passou por isso , não é mesmo? E , se não pediu demissão, já conviveu com gestores desmotivadores.

Infelizmente conhecemos várias pessoas ocupando posição de liderança que não inspiram, que preocupam-se apenas com os processos, que agem como se as pessoas não fossem importantes…

Segundo Dutra (1996) , o grande desafio da gestão é conciliar os vários interesses pessoais com os objetivos organizacionais. Uma empresa de sucesso é composta de pessoas de sucesso, não é mesmo?

O que acontece, é que por vezes encontramos nos gestores dificuldade em delegar, dificuldades para lidar com as gerações, radicalismo na tomada de decisões, dificuldades no desenvolvimento da equipe e no compartilhamento de metas. Sem contar é claro, com a falta de clareza, falhas na comunicação em todos os sentidos. Não precisa citar os feedbacks inconsistentes e a falta dele.

Sei também de algumas empresas que investem no seu público externo e se esquecem de seus colaboradores. Possuem “líderes” despreparados para ocupar a posição, falhando no desenvolvimento da equipe que geralmente está desalinhada com a estratégia da empresa.

Reconhecimento pelo trabalho bem feito? Não. Isso também não existe.

Preciso ressaltar que a competitividade e o desempenho empresarial vai depender sim de como as pessoas da organização estão sendo preparadas. Os recursos intangíveis também precisam ser observados!

Ainda contrata-se pelo conhecimento técnico e demite-se pelo comportamento. Então é o comportamento que deve ser trabalhado. Há necessidade de desenvolvimento de novas competências (conhecimentos, habilidades e atitudes) e sinto muito em dizer: o líder tem que ter compromisso com tudo isso!

Se você está preocupado em fazer a gestão de pessoas adequadamente, então preocupe-se em liderar! Toda organização; deve dispor de pessoas motivadas, que se sintam donas do negócio e com a consciência e responsabilidade desenvolvidas.

Se você ocupa posição de liderança, pense nas práticas que existem no seu dia a dia que reforçam a cultura da organização e que promovem a comunicação, favorecendo assim extensão dos princípios e valores da organização, além de desenvolver novas competências nos colaboradores, garantindo a oportunidade de crescimento das pessoas.

Pense nisso! É assim que se faz gestão de pessoas!

Um abraço, Ju Santana
Se faz sentido para você, deixe abaixo seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *